Notícias

Aluna do Liceu Rafaela Tanimura tira nota máxima no Enem
08 de Fevereiro de 2018 - Publicada por redbee

Aluna do Liceu Rafaela Tanimura tira nota máxima no Enem e conquista 1° lugar em Medicina na Universidade Federal do Pampa

“Escrever e ler bastante.” É com esta receita que Rafaela Tanimura, de 17 anos, tirou nota 1.000 na Redação do Enem 2017. Um feito que apenas 53 estudantes conseguiram em 4,7 milhões de redações. Formada no Liceu de Artes e Ofícios de São Paulo, ela cursou o Ensino Médio Integrado ao Técnico em Edificações.

Além da nota 1.000 na Redação do Enem, Rafaela ficou em 1° lugar em Medicina na Universidade Federal do Pampa (Unipampa), no Rio Grande do Sul, mas decidiu estudar mais um ano para tentar entrar em Medicina na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). “A Unipampa é uma ótima universidade, conversei com alguns veteranos, mas eu quero muito estudar na UFMG”, explica.

Segundo ela, sua formação no Liceu foi fundamental para o bom desempenho no Enem. “Eu podia ter estudado em um instituto federal ou em alguma Etec, mas resolvi escolher o Liceu. Foi a melhor escolha que eu fiz. O Liceu é uma ótima escola, com ótimos professores e uma estrutura muito boa”, conta. “Também gostei muito da diversidade dos alunos, já que estudei com pessoas de vários cantos da cidade”.

Rafaela lembra que já tinha tirado nota máxima nas redações do Liceu. “A gente fazia uma redação a cada 15 dias no Liceu, sempre escrevendo sobre os problemas brasileiros e do mundo. Isto me ajudou muito no Enem. O Liceu tem um ensino forte, que prepara muito bem os alunos para os vestibulares”, afirma.

Ela confessa que na hora da redação do Enem ficou meio perdida. “Era um tema novo (Desafios para a formação educacional de surdos no Brasil.) Decidi então fazer as questões objetivas. Depois li com atenção os textos de apoio da redação e consegui fazer”, lembra.

Rafaela Tanimura destaca os principais pontos para fazer uma boa redação. “Tem que fazer a introdução, a argumentação, a contra-argumentação, a parte opinativa e a conclusão”, diz.

A professora de Literatura Brasileira e Portuguesa do Liceu de Artes e Ofícios, Mariana Romeiro Uieda, ressalta que o tema da Redação do Enem 2017 foi o mais difícil. “Foi o tema mais difícil da Redação desde 1998. O tema da deficiência auditiva era inesperado”, diz.

Ela ressalta ainda o fato de que a Redação do ano passado teve a maior quantidade de zeros já registrada no Enem. De acordo com o Ministério da Educação (MEC), a nota zero foi aplicada para 309 mil alunos.

Mariana Uieda destaca a importância de valorizar o trabalho de Rafaela. “Ela foi uma das 53 pessoas que conquistaram esta nota máxima no Brasil. Isto é motivo suficiente para valorizar o trabalho dela. Considero importante também valorizar a escola como um todo. Nada se faz sozinho”, afirma.