Notícias

Aluna do Liceu tira nota 100 na redação da Unesp
05 de Março de 2018 - Publicada por redbee

Aluna do Liceu tira nota 100 na redação da Unesp

Quem escreve bastante e acompanha as notícias do Brasil e do mundo tem boas chances de ir bem nos vestibulares, principalmente na Redação. A aluna do Liceu Isabelle Hyppolito, do curso técnico de Multimídia, é um ótimo exemplo: ela tirou nota 100 na redação da Unesp, cujo tema foi “O voto deveria ser facultativo no Brasil”? Além da nota máxima na Redação da Unesp, Isabelle foi aprovada na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) em Engenharia Ambiental.

“Como treinei bastante redação no Liceu e acompanho sempre as notícias, não foi um tema difícil. A conjuntura política no Brasil, com a corrupção e as pessoas desacreditando na política, mostram que o voto deveria ser facultativo. As pessoas que se interessam por política têm condições de escolher melhor os candidatos”, afirma Isabelle.

 

Além de escrever uma redação a cada 10 dias, ler todos os livros indicados para os vestibulares e acompanhar os noticiários pela imprensa, ela sempre procurou ajuda dos professores na Monitoria do Liceu. “Aprendi muito no Liceu. As aulas de Filosofia e Sociologia e as ideias de Hanna Arendt que aprendi na escola me ajudaram muito”, conta ela, se referindo à filósofa judia vítima do nazismo e conhecida por defender a liberdade de pensamento.

 

Isabelle conta que sempre quis fazer um curso técnico e decidiu escolher o Liceu por causa da sua excelência no ensino. “O Liceu é uma das melhores escolas do Brasil. No Liceu o mais difícil não é entrar, é fazer os três anos do Ensino Médio. O Liceu foi tudo para mim”, afirma.

 

Ela diz que seus pais ficaram orgulhosos com a nota máxima na Redação da Unesp. “Eles ficaram muito felizes e estão esperando para ver a notícia no site do Liceu”, diz.

 

A agora ex-aluna do Liceu manda um recado para os colegas de escola. “Eu queria agradecer muito o Liceu, os professores, todo mundo. E dizer para quem estuda lá: aproveitem muito. O Liceu faz a diferença”.